Notícias

25/07/2017

Varejo na região de Jundiaí fatura R$ 2,8 bilhões em abril, alta de 2,3% na comparação com mesmo mês de 2016

Segundo o Sincomercio Jundiaí, os segmentos de vestuário, tecidos e calçados, supermercados e farmácias e perfumarias foram preponderantes para o bom desempenho


Em abril, o faturamento real do comércio varejista na região de Jundiaí atingiu R$ 2,8 bilhões, alta de 2,3% em relação ao mesmo mês de 2016. No acumulado dos quatro meses do ano, houve aumento de 4%, e na somatória dos últimos 12 meses, houve um crescimento de 3,3%.

Mesmo com o bom desempenho, apenas os setores de supermercados (8,6% e colaboração de 2,4 pontos porcentuais para o resultado geral); lojas de vestuário, tecidos e calçados (17,3% e contribuição de 1,4 p.p.); e farmácias e perfumarias (6,5% e impacto de 0,4 p.p.) apresentaram evolução no faturamento em abril, no comparativo com o mesmo período do ano passado.

Em contrapartida, os segmentos de materiais de construção (-10,3% e impacto negativo de 0,6 p.p.); outras atividades (-1,9% e colaboração de -0,4 p.p.); e concessionárias de veículos (-4,1% e contribuição de -0,3 p.p.) impediram um resultado geral melhor.

Os dados são da PCCV (Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo), realizada mensalmente pelo Sincomercio Jundiaí (Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região), em parceria com a FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo), com base em informações da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo.

 

Expectativa

De acordo com o Sincomercio Jundiaí, existe a possibilidade de deterioração das condições econômicas em decorrência da atual crise política, sendo quase inevitável que isso ocorra ao longo do segundo semestre, quaisquer que sejam as definições que serão dadas ao processo, pois a natureza das soluções na esfera política sempre é prolongada e, por isso, geradora de incertezas. “Os impactos disso sobre a atual trajetória de recuperação do comércio irão depender do desenrolar desses fatos, mas é evidente que as perspectivas se tornam sistematicamente menos alentadoras em comparação àquelas traçadas anteriormente à crise presente”, comentou Edison Maltoni, presidente do Sincomercio Jundiaí.

Embora ainda persistam fatores de turbulência no quadro político, a Federação enxerga a permanência da trajetória de queda a inflação e os juros, aumento nas receitas de exportação e melhoria no emprego, além da divulgação de bom desempenho do PIB trimestral. Com isso, e considerando o resultado consolidado de abril nas vendas, as projeções do Sincomercio Jundiaí continuam apontando para um crescimento anual de 5% em 2017, no faturamento real do varejo.


Assine nossa Newsletter

Enviando formulário…

O servidor encontrou um erro.

Formulário recebido.

Veja mais

Rua Prudente de Moraes, 584 - Centro - Jundiaí, SP

Fone: (11) 4583-1410

2015 SINCOMERCIO JUNDIAÍ -  Desenvolvimento e  Design: