Notícias

21/12/2017

Faturamento do varejo na região de Jundiaí deve atingir R$ 3,8 bilhões em dezembro, alta de 7% em relação a 2016

Estimativa aponta Jundiaí como a quarta maior participação nas vendas do varejo paulista este ano entre as 16 regiões avaliadas


O Sincomercio Jundiaí e Região e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) estimam que em dezembro, mês do Natal, as vendas do comércio varejista na região de Jundiaí apresentem um resultado 7% melhor que o registrado em 2016, atingindo R$ 3,8 bilhões, ou seja, R$ 266 milhões a mais em relação ao mesmo período do ano passado.

Para os 12 meses de 2017, as vendas devem atingir um montante de R$ 37,2 bilhões, alta real de 5,5% em relação a 2016, quando o faturamento foi de R$ 35,3 bilhões, 2,4% superior ao ano anterior.

Dessa forma, a região de Jundiaí terá a quarta maior participação nas vendas do varejo paulista entre as 16 regiões avaliadas pela Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV), sendo responsável por 6% do faturamento anual total.

A base territorial do Sincomercio Jundiaí abrange também Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Itupeva, Louveira e Jarinu. Para Edison Maltoni, presidente do sindicato patronal e da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), os números mostram o vigor do nosso comércio e a confiança do consumidor nos produtos comercializados em nossa região, além da fidelização dos clientes ao comércio dos nossos empresários locais. “Estamos a quatro dias do Natal e essa previsão de 7% mostra que já alcançamos o mínimo desejado para o mês de dezembro. Ainda faremos um novo levantamento ao final deste ano e esperamos chegar aos 10%”, informa.

Empregos formais

O comércio varejista na região de Jundiaí criará 703 empregos com carteira assinada em 2017, saldo de 45.432 admissões e 44.729 desligamentos. Diante disso, o varejo na região deve encerrar o ano com um estoque ativo de 104.194 trabalhadores formais, crescimento de 0,7% em relação ao fim de 2016.

A FecomercioSP estima que autopeças e acessórios (379 vagas); farmácias e perfumarias (113 empregos); e supermercados (709 vínculos) serão as atividades com o maior número de postos de trabalho abertos em 2017. O destaque negativo é a perda de 284 vínculos com carteira assinada projetada para o setor de materiais de construção, que por sua vez também será a atividade com maior redução proporcional do estoque de colaboradores, de 5,2% em relação ao fim de 2016.



Metodologia

A Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista (PCCV) utiliza dados da receita mensal informada pelas empresas varejistas ao governo paulista por meio de um convênio de cooperação técnica firmado entre a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz) e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Os dados brutos são tratados tecnicamente de forma a se apurar o valor real das vendas em cada atividade e o seu volume total em cada região. Após a consolidação dessas informações, são obtidos os resultados de desempenho de todo o Estado.

Assine nossa Newsletter

Enviando formulário…

O servidor encontrou um erro.

Formulário recebido.

Veja mais

Rua Prudente de Moraes, 584 - Centro - Jundiaí, SP

Fone: (11) 4583-1410

2015 SINCOMERCIO JUNDIAÍ -  Desenvolvimento e  Design: